Quem sou eu

Minha foto
" 4 - Bem aventurado aquele a quem tu escolhes, e fazes chegar ati, para que habite em teus atrios; nós seremos fartos da bondade da tua casa e do teu santo templo. 5 - Com coisas tremendas em justiça nos responderás, ó Deus da nossa salvação; tu és a esperança de todas as extremidades da terra e daqueles que estão longe sobre o mar; " SALMO 65 (4;5)

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Provérbios - Pano de Fundo - Temas Históricos e Teológicos

PROVÉRBIOS DE SALOMÃO


PANO DE FUNDO

O livro apresenta três cenários:
1 - A literatura de sabedoria geral;
2 - As visões da corte real;
3 - A instrução que é fornecida na amorosa ligação que um pai e uma mãe têm com seus filhos, tudo designado para provocar a reflexão sobre Deus.

Uma vez que a literatura de provérbios pertence à literatura de sabedoria, pela própria natureza é algumas vezes de difícil entendimento (1:6). A literatura de sabedoria integra toda a verdade do AT; o sacerdote enunciava a lei, o profeta transmitia a palavra vinda de Deus, e o sábio fornecia o seu conselho (JR 18:18; EZ 7:26). Em Provérbios, Salomão, o sábio, traz esclarecimento aos intricados temas da vida (1:6) que não são diretamente tratados na lei ou nos profetas. 

Apesar de prático, Provérbios não é superficial nem leviano, pois contém elementos morais e éticos que enfatizam a vida reta que é consequência de um relacionamento correto com Deus. Em 4:1-4, Salomão uniu três gerações quando confiou a seu filho Roboão o que havia aprendido aos pés de Davi e Bate-Seba. 

Provérbios atua como um padrão para a amorosa transmissão da verdade de geração a geração, e como um vasto recurso para o conteúdo da verdade a ser transmitida. Esse livro contém os princípios e aplicações das Escrituras que personagens piedosos da Bíblia apresentaram em suas vidas. 


TEMAS HISTÓRICOS E TEOLÓGICOS

Salomão subiu ao trono com grande promessa, privilégio e oportunidade. Deus atendeu ao seu pedido por entendimento (1RS 3:9-12; 2CR 1:10-12), e sua sabedoria excedeu a de qualquer outro homem (1RS 4:29-31). Todavia, a triste realidade é que ele falhou em viver as verdades que conheceu e até transmitiu a seu filho Roboão (1RS 11:6 -11), que acabou rejeitando o ensinamento de seu pai (1Rs 12:6-11).


" Interessante que os próprios escritores dos tempos antigos, registravam além dos acertos e honras perante Deus, também os erros para servir de alerta a todos, inclusive nós. Não podemos julgar nossos irmãos, todos erramos e necessitamos da graça de Deus, aquele que tiver sem pecados, pode atirar a primeira pedra. Assim como salomão, Jacó, sansão, e outros personagens bíblicos também erraram, mas, também serviram a Deus, e somente o SENHOR poderá julgar, se o fizermos, estaremos errando, cuidado com os julgamentos."

Provérbios contem uma mina de ouro de teologia bíblica, refletindo temas das Escrituras que são levados até o nível da justiça prática (1:3) por tratar das escolhas éticas do homem, trazendo à discussão a maneira em que ele pensa, vive e administra a sua vida diária à luz da verdade divina. De modo mais específico, esse livro conclama o homem a viver da maneira que Deus planejou que vivesse quando criou a raça humana. (SL 90:1-2,12).

A promessa constante de Provérbios é que, de modo geral, os sábios (os justos que obedecem a Deus) têm via mais longa (9:11), prosperidade (2:20-22), sentem alegria (3:13-18) e a bondade de Deus nesta terra (12:21), enquanto os loucos sofrem vergonha(3:35) e morte (10:21). Por outro lado, vale lembrar que o princípio geral é equilibrado pela realidade de que os ímpios às vezes prosperam (SL 73:3,12), ainda que apenas temporariamente (SL 73:17-19). Jó fornece a ilustração de que há momentos em que homens justos e sábios enfrentam desgraça e sofrimentos. 

Em Provérbios, vários temas importantes são discutidos; eles são apresentados de modo aleatório e tratam de diferente tópicos, por isso trona-se útil estudar os provérbios de acordo com seus temas, como ilustrado abaixo. 

I. O relacionamento do homem com Deus
A -  Sua confiança                                       Pv 22:19
B - Sua humildade                                      Pv 3:34
C - O temor de Deus                                   Pv 1:7
D - Sua retidão                                            Pv 10:25
E - Seu pecado                                             Pv 28:13
F - Sua obediência                                       Pv 6:23
G - Considerando a recompensa               Pv 12:28
H - Considerando as provações                 Pv 17:3
I - Considerando as bênçãos                      Pv 10:22
J - Considerando a morte                           Pv 15:11

II - O relacionamento do homem consigo mesmo
A - Seu caráter                                           Pv 20:11
B - Sua sabedoria                                       Pv 1:5
C - Sua insensatez                                      Pv 26:10-11
D - Seu discurso                                         Pv 18:21
E - Seu autocontrole                                  Pv 6:9-11
F - Sua bondade                                         Pv 3:3
G - Sua riqueza                                          Pv 11:4
H - Seu orgulho                                          Pv 27:1
I - Sua ira                                                   Pv 29:11
J - Sua preguiça                                         Pv 13:4

III - O relacionamento do homem com outras pessoas
A - Seu amor                                              Pv 8:17
B - Seus amigos                                          Pv 17:17
C - Seus inimigos                                       Pv 16:7
D - Sua honestidade                                   Pv 23:23
E - Seus mexericos                                     Pv 20;19
F - Como pai                                              Pv 20:7; 31:2-9
G -Como mãe                                            Pv 31:10-31
H - como filho                                           Pv 3:1-3
I - Quanto à Educação dos filhos              Pv 4:1-4
J - Quanto à disciplina dos filhos              Pv 22:16

Os dois temas principais, que estão interligados e se repetem por todo o livro, são a sabedoria e a insensatez. A sabedoria, que inclui conhecimento, compreensão, instrução, prudência e obediência, é baseada no temor do Senhor e na Palavra de Deus. A insensatez é exatamente o contrário da sabedoria.


Texto do Estudo - Bíblia. De Estudo MacArthur. Almeida Revista e Atualizada. São Paulo, Sociedade Bíblica do    Brasil - 2010. 




Glórias a Deus.. Aleluias!

Que a Graça do Pai, Jesus Cristo e o Espírito Santo de Deus,
ilumine e nos fortaleça no Caminho do Senhor.

Jesus Cristo te Ama!
Ele é o Caminho e a Verdade e a Vida.
Ninguém chega ao Pai se não for através, unicamente, de Jesus Cristo. (JO 14:6).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vamos orar
Soberano Deus e Eterno Pai! Entro em sua presença nesta hora, para pedir que abençoe essa pessoa que está orando comigo, Nas áreas: física, financeira, espiritual, conjugal, sentimental e familiar. Pai! Se por algum motivo, o inimigo estiver tramando algo, para atrapalhar os planos e sonhos dessa pessoa que é tão importante pra ti e para mim!
Nessa hora seja desfeito todo mal; em nome do Senhor Jesus Cristo; envia anjos ao redor da vida dela, e faz dela mais que vencedora...
Para que o nome do senhor seja glorificado através dessa oração.
( 1TIMÓTEO cap2- 1 ao 6 )