Quem sou eu

Minha foto
" 4 - Bem aventurado aquele a quem tu escolhes, e fazes chegar ati, para que habite em teus atrios; nós seremos fartos da bondade da tua casa e do teu santo templo. 5 - Com coisas tremendas em justiça nos responderás, ó Deus da nossa salvação; tu és a esperança de todas as extremidades da terra e daqueles que estão longe sobre o mar; " SALMO 65 (4;5)

quinta-feira, 22 de maio de 2014

APOCALIPSE - II PARTE


Apocalipse
A paz do Senhor Irmãos!

Continuado a jornada… 

Antes de mergulhar nos Enigmas do livro de Apocalipse, vamos continuar buscando alguns pontos importantes.


O livro de Daniel e Apocalipse, estão estreitamente ligados por vários motivos, sendo o principal por ser uma Revelação de Deus para a humanidade.

Como já foi escrito na primeira Parte, existem sinais e situações em que o mundo terá de passar para que a “Tribulação” período de 7 anos, comece nesta terra, este período dividido em duas partes, sendo 3,5anos de paz com a nação de Israel e 3,5 de fúria e a abominação se revelará.


Um dos pontos iniciais para que os eventos descritos nas Escrituras sejam mais notórios, é que o Evangelho SEJA pregado a toda a terra. MT 24-14. Assim cumprindo também esta determinação do nosso Senhor.


Os 7 anos de ação do Anticristo.

Baseados em Daniel 9.

27 E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.

A questão das semanas que são entendidas como anos. Levítico 25: 1 ao 8.
8 Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos; de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos”

O povo de Israel por determinação de Deus, confira Lv. 25 1 ao 8. Tinha o hábito de usar, entender em alguns casos, uma semana como sete anos. Desta determinação entende-se que na profecia de Daniel as semanas podem ser entendidas como 7 anos cada.

Como á foi dito, inúmeros Estudiosos, e grandes personalidades históricos da humanidade já se esmeraram no entendimento do Livro de Daniel e de Apocalipse.

Existem inúmeras teorias, todas baseadas em passagens bíblicas. Para os incrédulos tudo não passa de uma Armação, ou seja, uma mentira, pois não creem que Deus possa ter usado os homens para entregar sua Revelação, ou então que Deus não exista, ou que não se importa ou etc. Tantas profecias cumpridas, mas é pouco, querem cada dia mais sinais, assim como requereram do próprio Jesus Cristo, estando Ele cumprindo a maior e mais importante de todas as profecias na terra. Por tudo que Deus Fez, Faz e Fará pelas nossas vidas, a Fé não pode andar separada do nosso entendimento e de nossas vidas.


Alguns pontos para começar a entender:

1 – De acordo com Daniel 9 -27. Do inicio da Tribulação até a sua metade serão 1260 dias, e até o final mais 1260 dias.

2 – A grande perseguição, Grande Tribulação como é chamada, iniciará no final da primeira metade, com a profanação do templo. MT 24-21 ; AP 7-14.
A terra passará por alguns eventos, de ordem mundial: guerras, terremotos, fomes, epidemias, etc. Possivelmente fará as nações se enfraquecerem e se unirem num esforço jamais visto, os blocos de países se tentarão alternativas comuns, buscarão uma possível união, não a nível mundial.

Pelo que se entende, uma grande perseguição e guerra serão alçadas contra a nação de Israel, um coalizão de países, nada de novidade até aqui, pois, vários países: Palestina, Irã, Rússia etc. Não precisam de grandes motivos para demonstrar que a destruição de Israel não traria tristeza

Agora a “novidade”( em “ pois é profecia), será que, no período desta tentativa de invasão a Israel, talvez um pouco antes, um já conhecido homem destacado no meio das lideranças, mas talvez não conhecido até então de toda a população mundial, destro em negociações, com abertura em todos os blocos e países, começa um trabalho a nível mundial que culmina um pouco mais tarde na sua eleição como representante, Líder Mundial.

A figura deste Líder, será notória, e este conseguirá vencer os 3 países que tentarão invadir Israel, levando a paz num acordo com Israel e os restante do mundo, algumas teorias afirmam que o Templo de Salomão será reconstruído por determinação neste acordo, e que a tradição Judaica de Sacrifícios de animais e etc. serão restauradas. DN 9-27 diz : o anticristo fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares – Em MT 24-15 diz: Que a abominação estará no lugar santo. Portanto deve existir um templo para estas situações.

E o mundo passara por 3,5 anos de grande paz e prosperidade, pois este Líder conseguirá implantar um sistema financeiro e acredito que social também que o elevará a sua Imagem a “Grande Personalidade Mundial” divulgada em todos os meios de comunicação existentes nesta época, tendo apoio dos 10 maiores blocos de países. Será muito carismático inicialmente e muito poderoso. As pessoas se sentirão seguras e acreditaram na sua liderança.(I TS 5-3).

Ele terá o apoio de um “Líder Espiritual, Religioso” O chamado falso Profeta. Atenção no cap. 13 de Apocalipse -vers. 11- O Identifica como se parecendo um “Cordeiro” mas falava como “Dragão”. Isto é um alerta, de que surgirá um líder religioso, carismático, contagiante, como uma pessoa gentil e amável, (não estou acusando nenhum líder religioso, apenas transmitindo o que está escrito nas Escrituras. Para que se possa Identificar este falso cordeiro, terá primeiro que se observar as direções que o mundo está tomando e o surgimento da possibilidade de se ter Líder Mundial e a grande Paz com Israel, assim, podemos Identificar o falso cordeiro e sua obra camuflada.) sua fala trará engano e o seu trabalho é convencer que todos adorem o Anticristo. ( Líder Mundial) como se fosse Deus.


Após 3,5 anos de paz, este Líder vai quebrar o acordo de paz com Israel – DN 9-27 - Aqui começa uma corrente mundial de ações do Anticristo, que implantará um sistema de informação e controle, ninguém poderá comprar ou vender se não tiver uma marca de seu governo. (Um sinal, Número, ou o número do seu Nome). Esta marca será implantada na mão direita ou na testa das pessoas. AP. 13: 16 ao 18.


A perseguição então é real àqueles que não aceitarem a imposição do controle através da sua marca e do fato de impor que seja adorado como deus, aqui começa as mortes daqueles que preferirem a Deus e a Jesus Cristo como seu Senhor, não adorando o Líder Mundial como deus. Aqui muitos se salvarão provados pelo sangue.(AP  7:14; 20:4)


A imaginação tenta buscar o inicio desta situação: primeiramente seremos condicionados, este sinal, esta marca virá ao mundo de uma forma que não nos causará surpresa, muito bem disfarçado, algo que já estaria em nosso cotidiano, implantado gradativamente, inicialmente benéfico, sem imposição, pense! por acaso já não iniciou uma nova era em nosso tempo, cada dia que passa estão implantando novas tecnologias de controle: Identificação e Monitoramento. Com a justificativa de rastreamentos financeiros e de pessoas. Tornar o mundo mais prático e seguro.


Esta tendência mundial já é uma sinalização para o que virá, pois, cada dia ficamos mais condicionados a aceitarmos mudanças, o dinheiro em espécie já perdeu espaço até para negociações extremamente pequenas, presenciei um colega pagando um cafezinho com cartão de créditos; com a internet estamos ligados numa rede mundial; com os celulares falamos de qualquer lugar para qualquer lugar, nas áreas urbanas e até rural, hoje ainda com limitações, mas o que nos espera daqui algumas décadas?


Seguindo a análise, possivelmente por motivos de controle econômico e de segurança, para controlarem a distribuição de alimentos pelo mundo, após os 3,5 anos de paz, haverá crises pelo mundo inteiro, por tanto, possível e provável crise de produção e distribuição de alimentos, lembrem-se que as duas testemunhas terão poder para determinar que não chova no período de seus dias de profecia, então 3,5 anos sem chuva na terra, (AP 11-6), não precisa ser um doutor para entender que terá uma escassez de alimentos com toda certeza. 

Na questão da segurança para identificarem Possíveis e Prováveis- “Terroristas, Criminosos, Revoltosos, etc.” por Lei mundial este sinal será implantado. Quem não aceitar será considerado um Criminoso, e passível de morte.


Obs.: Por tantos sinais e prodígios que serão feitos a vista de todos, pelo anticristo e pelo falso profeta, muitos o seguirão como deus, ou até como sendo cristo. A palavra nos diz: que toda a terra se maravilhará pela besta..AP 13.3


Interpretações do cap.13 vers. 3

1º Algumas teorias escrevem que seja sobre a destruição e reavivamento de um reino político que apoiará o anticristo.

2º Que o Líder mundial sofrerá “um atentado” ou simulará este atentado, depois ressuscitará, e com o Apoio do Falso Profeta, vai se proclamar um deus, se assentando no trono do Templo de Salomão, reconstruído.


Este falso profeta, vai ser seguido de grandes sinais, como já escrito na primeira parte, fará até fogo descer do Céu, e enganará muitos com seus prodígios, este apontará o Anticristo como sendo deus.
O anticristo passará três anos e meio blasfemando contra Deus, contra Cristo, (AP 13- 5 e 6) e todos os que não o adorarem serão mortos. E acreditem, assim como houve no passado a morte de quem não concordar com certas opiniões de grandes Líderes e poderes implantados, estas mortes serão tidas como certas e merecedoras, terão aprovação de muitos.


As duas Testemunhas:

Deus dará poder as duas testemunhas nos últimos 1260 dias da tribulação. (AP 11-3) Estas duas testemunhas farão grandes prodígios e sinais, e testemunhando, pregando a mensagem do juízo e salvação durante a segunda metade da tribulação. Serão oposição ao “Sistema Implantado” considerados “Terroristas e Criminosos”, serão perseguidos, mas ninguém e nada poderá tocá-los até que se cumpra o sua obra. Como Deus é maravilhoso, mesmo neste tempo o Senhor enviará emissários de sua Palavra para que muitos creiam e se salvem.



Após acabar o seu trabalho as Testemunhas serão mortas pelo anticristo, seus corpos serão deixados a vista de todos por 3,5 dias, todos da terra poderão vê-los, com certeza será manchete em rede mundial, pelos veículos televisíveis de comunicações, internet. Etc. “AP 11-9 Vários povos, tribos, línguas e nações, verão seus corpos mortos.”

A população da terra, os que estiverem no engano, se alegrarão de uma maneira tamanha que vão externalizar esta alegria oferecendo presentes uns aos outros.( AP 11- 9 a 11)


Continua...


quarta-feira, 21 de maio de 2014

APOCALIPSE INTRODUÇÃO


Após a prévia de Apocalipse pegando como referência Mateus 24. Vamos entrar mais um pouco no Livro de Apocalipse.


O texto de Introdução foi pesquisado na Bíblia de Estudo MARCATUR – Tradução de Almeida Revista e Atualizada.


Introdução

Título – Em português, o nome desse livro é “Apocalipse”, sendo também chamado de “Revelação de Jesus Cristo”, segundo as palavras inicias do livro ( 1.1). “Revelação” ( em grego, apokalypsis) Significa “desocultamento”, “desvendamento” ou “manifestação”. No NT, essa palavra descrever o desvendamento da verdade espiritual (RM 16:25; Gl 1.12; Ef 1.17; 3.3), a revelação dos filhos de Deus (Rm 8.19), a encarnação de Cristo (Lc 2.32) e o seu glorioso aparecimento na sua segunda vinda visível (2Ts 1.7; I Pe 1.7). Em todos os seus sentidos, “revelação” se refere somente a alguma coisa ou a alguém que, anteriormente oculto, se torna visível. O que esse livro revela ou desvenda é Jesus Cristo em glória. Verdades a respeito Dele e sua vitória final, às quais o restante da Escritura apenas alude, se tornam claramente visíveis por meio da revelação de Jesus Cristo. Essa Revelação foi dada a Cristo por Deus Pai e Comunicada ao apóstolo João por um anjo (1.1).


Autor e Data – Quatro vezes o autor se identifica como sendo João ( 1.1,4,9; 22.8). A tradição antiga unanimente o identifica como o apóstolo João, autor do quarto Evangelho e de três epístolas. Por exemplo, importantes testemunhas da autoria de João incluem Justino Mártir(100-165), Irineu(130-202), Clemente de Alexandria(150-215) e Tertuliano(160-220). Muitos dos leitores originais do livro ainda se encontravam vivos durante o tempo em que Justino Mártir e Irineu vivam – ambos os quais defenderam a autoria apostólica.


Há diferenças de estilo entre o Apocalipse e outras obras de João, mas são insignificantes e não impedem o fato de um homem ter escrito ambos. Na verdade, há alguns paralelos impressionantes entre Apocalipse e outras obras de João. Somente o Evangelho de João e Apocalipse se referem a Jesus Cristo como o Verbo (19.13; Jo 1.1). Apocalipse (1.7) e o Evangelho de João (19.37) traduzem Zc 12.10 de modo diferente da Septuaginta, mas estão de acordo entre si. Somente o Evangelho de João e Apocalipse descrevem Jesus como o Cordeiro (5.6,8; Jo 1.29); ambos descrevem Jesus como uma testemunha ( 1.5; Jo 5.31-32).


Apocalipse foi escrito na última década de século 1º ( 94-96 d.C), próximo do final do reinado do imperador Domiciano (81-96 d.C). Embora alguns datem o livro durante o reinado de Nero (54-68 d.C), seus argumentos não são convincentes e conflitam com o ponto de vista da igreja primitiva. Escrevendo durante o século 2º, Irineu declarou que Apocalipse tinha sido escrito próximo do final do reinado de Domiciano. Escritores posteriores, tais como Clemente de Alexandria, Orígenes, Vitorino( que escreveu um dos primeiros comentários sobre o Apocalipse), Eusébio e Jerônimo sustentam a data Domiciana.


O declínio espiritual das sete igrejas (cap. 2-3) também sustenta uma data posterior. Essas igrejas estavam fortes e espiritualmente saudáveis em meados de 60, quando Paulo trabalhou por último na Ásia Menor. O breve período de tempo entre o ministério de Paulo ali e o fim do reinado de Nero foi curto demais para que ocorresse declínio tão acentuado. Um período de intervalo mais extenso também explica o surgimento de seita mencionada nas cartas de Paulo, nem mesmo em relação a uma ou mais dessas mesmas igrejas (Efésios). Finalmente, datar Apocalipse durante o reinado de Nero não permite tempo para o ministério de João na Ásia Menor atingir o ponto em que as autoridades sentissem a necessidade de exilar o apóstolo.


Pano de Fundo – Apocalipse começa com João, o último apóstolo sobrevivente e homem idoso, exilado na pequena e desabitada ilha de Patmos, localizada no mar Egeu, a sudoeste de Éfeso. As autoridades romanas haviam banido o apóstolo para lá por causa de sua fiel pregação do evangelho (1.9). Enquanto em Patmos, João recebeu uma série de visões que expuseram a história futura do mundo.

Quando foi preso, João estava em Éfeso, ministrando às igrejas dali e aas cidades das redondezas. Procurando fortalecer as congregações, João não teve mais condições de ministrar a elas em pessoa e, seguindo o mandamento divino (1.11), endereçou Apocalipse às mesmas (1.4). As igrejas tinham começado a sentir os efeitos da perseguição; pelo menos um homem – provavelmente um pastor – já tinha si9do martirizado (2.13), e o próprio João havia sido exilado. Mas a tempestade da perseguição estava por manifestar-se com plena fúria às sete igrejas tão queridas ao coração do apóstolo (2.10). A essas igrejas, Apocalipse forneceu uma mensagem de esperança: Deus está no controle soberano de todos os acontecimentos da história humana; embora muitas vezes o mal e poderosos homens perversos pareçam dominar, o final deles é certo. Cristo virá em glória para julgar e reinar.


Temas Históricos e TeológicosUma vez que Apocalipse é primariamente profético, esse livro contém pouco material histórico, com exceção dos caps. 1-3. As sete igrejas a quem as cartas foram endereçadas localizavam-se na Ásia Menor ( atual Turquia). Aparentemente, elas foram escolhidas porque João havia ministrado às mesmas.


Apocalipse é, em primeiro lugar, uma revelação sobre Jesus Cristo (1.1).às igrejas(1.10ss.), como “a fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos e o Soberano dos reis da terra” (1.5), como o “Alfa e o Ômega” (1.8), “aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso” (1.8), como “um semelhante a filho do homem” (1.13), como aquele que estava morto, mas eis que está vivo pelos séculos dos séculos (1.18), como “o Filho de Deus” (2.18), como aquele que é santo e verdadeiro (3.7), como “ o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus” (3.14), como “ o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Jessé” (5.5), como “o Cordeiro” no céu, abrindo com autoridade os selos dos títulos de posse da terra (6.1ss.), como “o Cordeiro que se encontra no meio do trono” (7.17), como o Messias que reina para sempre (11.15), como “o primeiro e o último” (1.17), como “ o Verbo de Deus” (19.13), como o majestoso Rei dos reis e Senhor dos senhores, retornando em esplendor e glória para conquistar os seus inimigos em esplendor e glória para conquistar os seus inimigos (19.11ss.) e como “a Raiz e a Geração de Davi, a brilhante Estrela da manhã” (22.16).


Muitos outros temas teológicos encontram expressão em Apocalipse. A igreja é alertada a respeito do pecado e exortada à santidade. As imagens vívidas usadas por João para descrever o culto no céu exortam e instruem os crentes. Em poucos livros da Bíblia o ministério dos anjos é tão proeminente. A contribuição teológica principal de Apocalipse é para a escatologia, ou seja, a doutrina das últimas coisas. Nele podemos aprender a respeito:
1 - da configuração política final do mundo;
2- da última batalha na história humana;
3- Da carreira e da derrota definitiva do anticristo;
4- Do reinado terreno de mil anos de Cristo;
5- Das glórias no céu e do estado eterno e do estado final dos ímpios e dos justos.
6- A declaração de que Deus providencialmente reina sobre os reinos dos homens e realizará os seus propósitos soberanos, independentemente de oposição humana ou demoníaca, sendo que apenas o livro de Daniel compete com Apocalipse quanto a esta declaração.


Dificuldade de InterpretaçãoNenhum outro livro do NT apresenta dificuldades de interpretação mais sérias e difíceis do que Apocalipse. As imagens vívidas e o impressionante simbolismo do livro produziram quatro abordagens principais.


1 – Abordagem PreteristaInterpreta Apocalipse como uma descrição dos acontecimentos do século 1º durante o Império Romano. Esse ponto de vista conflita com a declaração muitas vezes repetida no próprio livro de ser profecia (1.3; 22.7, 10, 18-19). É impossível ver todos os acontecimentos de Apocalipse como já cumpridos. A segunda vinda de Cristo, por exemplo, obviamente não ocorreu no século 1º.


2- Abordagem Histórica – Encara Apocalipse como uma visão panorâmica da história da igreja a partir da era dos apóstolos até o presente – vendo no simbolismo dos acontecimentos como as invasões bárbaras de Roma, o surgimento da Igreja Católica Apostólica Romana ( bem como vários papas, individualmente), a emergência do islamismo e a Revolução Francesa. Esse método de interpretação tira de Apocalipse todo significado para aqueles a quem foi escrito. Igualmente ignora as limitações de tempo do livro que ele próprio coloca no desdobramento dos acontecimentos (cf. 11.2; 12.6,14; 13.5). O historicismo tem produzido muitas interpretações diferentes – e muitas vezes conflitantes – dos verdadeiros acontecimentos históricos contidos em Apocalipse.


3- Abordagem Idealista – Interpreta Apocalipse como uma descrição infinita da luta cósmica entre as forças do bem e do mal. Esse ponto de vista também ignora o caráter profético de Apocalipse e , se levada à sua conclusão lógica, esvazia o livro de qualquer ligação com acontecimentos históricos reais. Apocalipse então se torna meramente uma coleção de histórias com o objetivo de ensinar verdades espirituais.


4- Abordagem Futurista – Insiste em que os acontecimentos dos cap.s 6-22 ainda se encontram no futuro, e que esses capítulos, de modo literal e simbólico, retratam pessoas reais e acontecimentos que ainda estão por aparecer no cenário do mundo. Descreve acontecimentos em trono da segunda vinda de Jesus Cristo (caps. 6-19), o milênio e o juízo final (cap. 20) e o estado eterno (caps. 21-22). Somente essa visão faz justiça à reivindicação de Apocalipse de ser profecia e interpreta o livro pelo mesmo método gramatical-histórico que os caps. 1-3 e o restante da Escritura.


Esboço

I – As coisas que tens visto (1.1-20)
  1. Prólogo (1.1-8)
  2. A visão de Cristo glorificado (1.9-18)
  3. A comissão do apóstolo para escrever (1.19-20)

II – As coisas que são (2.1 – 3.22)
  1. A carta à igreja de Éfeso (2.1-7)
  2. A carta à igreja de Esmirna (2.8-11)
  3. A carta à igreja de Pérgamo (2.12-17)
  4. A carta à igreja de Tiatira (2.18-19)
  5. A carta à igreja de Sardes (3.1-6)
  6. A carta à igreja de Filadélfia (3.7-13)
  7. A carta à igreja de Laodicéia (3.14-22)

III – As coisas que acontecerão (4.1 – 22.21)

A. Adoração no céu (4.1 – 5.14)

B. A grande tribulação (6.1 – 18.24)

C. O retorno do Rei (19.1-21)

D. O milênio (20.1-10)

E. O grande trono branco do juízo (20.11-15)

F. O estado eterno (21.1 – 22.21)



quinta-feira, 15 de maio de 2014

APOCALIPSE - I PARTE

A paz do Senhor Irmãos!



O Senhor tem me cobrado falar sobre sua volta, sobre o livro de Apocalipse, mas nunca escrevi nada sobre. 




Nos últimos dias esta cobrança me chegou ao ponto de não poder refutar, pois, desde antes que eu pudesse pensar em apenas Ler as Escrituras o Senhor me usava para levar este tema as famílias.

Um breve exemplo de como Deus age de maneiras diversas em nossas vidas:Na minha juventude trabalhei como entregador de gás, minha família tinha um depósito, e passei a ser o entregador oficial depois de um tempo. Por volta dos 17 anos fazendo uma compra de camisetas, onde tinha várias estampas e a vendedora tentando me convencer a comprar a estampa que mais vendia, dizendo: Esta é a que mais vendo, tem certeza que não quer? Disse: tenho certeza.

Ao passar as outras estampas, uma me chamou a atenção, comprei, mesmo vendo a expressão de frustração da vendedora. Por um tempo vestia apenas para ir a eventos especiais, depois para ir ao colégio,  com o tempo foi ficando para o trabalho, a cidade que moro é pequena e na época que fazia este serviço,  era menor ainda, então, entrava em quase todas as casas com esta camiseta, lembrando que a estampa era na parte de trás da camiseta, e por isso, facilitava a visualização, e a estampa era sobre: Os Cavaleiros do Apocalipse. 

* O Senhor já me usava antes mesmo de imaginar em Ler as Escrituras, quem diria escrever, mas o Senhor me usou, mesmo sem a minha consciência naquela época, para levar este tema em centenas de casas, enquanto eu trocava o botijão, nas minhas costas podia ver aquela estampa como se fosse um quadro ilustrativo do Apocalipse.

* Teve vários outros exemplos de como este tema está presente na minha história, por tanto, para cumprir este propósito de Deus na minha vida começo a escrever. 


Vou buscar escrever sobre o livro de Apocalipse, NÃO com a ousadia de uma nova interpretação ou como revelação, pois, a Revelação já foi dada por Deus para Jesus Cristo que a transmitiu por meio de um anjo ao Apóstolo João. 

 
O Apocalipse.

 
Um tema difícil de tocar, pois é o livro mais enigmático das Escrituras, e assim sendo, objeto de várias teorias no decorrer dos milênios. Veja, não é de agora que se tenta esclarecer a mensagem deste livro.

Grandes estudiosos já declaram não poderem escrever nada sobre, pois não entenderam claramente sua mensagem.




Capitulo 1.

Destacando alguns pontos deste livro:



1 - A revelação foi de Deus a Jesus Cristo que utilizou um mensageiro(anjo) para encaminhar a João. (vers. 1). 2 - Um alerta é dado, no vers. 2. Felizes aqueles que Lêem, que ouvem e que guardam (  Ou seja: Crêem, tenham por verdadeiras, e assim se preparam para o desfecho deste livro). 

3 - Jesus Cristo mais uma vez se mostra como Deus, Ap 1-17 e 18, compare com Is.44- 6 e Is. 48-12 e Ap. 22-13.

4 - João foi orientado (cap.1 vers.19) que fizesse registro de situações: que aconteceram, que estavam acontecendo e as que aconteceriam. Por tanto - Passado - Presente - Futuro, referentes aos seus dias.

Por tanto, não pode ser considerado um livro apenas para o tempo de João como muitos declaram, nem somente para o futuro. Não se deixem enganar por que muitos darão várias interpretações.


São 22 capítulos, uma jornada em busca de entendimento, mas o que realmente precisamos entender? Tudo lógico! Mas qual a Essência?
Algumas perguntas:


- Quando Jesus Cristo voltará? 

Mas estamos falando da Segunda vinda, ou do Arrebatamento? 

Questionamentos derivam em cada ponto que se pode analisar.



 Em Mateus 24 dá uma prévia do livro de Apocalipse. 

1-O Senhor Jesus nos diz que tenhamos cautela sobre o fim do mundo para que ninguém nos engane vers. 4. 


 2-Continua falando sobre o princípio de dores, uma perseguição, terremotos em vários lugares e grandes guerras de nações e reinos, más é apenas o princípio. 

3-Pontua que temos de observar certos sinais, pois serão de conhecimento público, ligados ao governo da abominação (Anticristo), que também está de acordo com o livro de Daniel e com Apocalipse, o que embasa esta profecia, que não foi cumprida ainda!. 

4-E finaliza orientando a importância de estarmos sóbrios, vigiando em todo o tempo para não sermos surpreendidos.

- Versiculo 23 ao 28 – Tribulação.

O Senhor nos alerta que neste período muitos tentarão se passar por Cristo, mas não passam de falsos cristos, porém, estes falsos cristos e profetas, farão grandes sinais e prodígios, por isso, o Senhor nos alerta, estes terão poderes malignos com o objetivo de enganar a todos. Estejamos atentos. Também embasa Ap 13- 11 ao 18. Nos dizendo que até fogo se fará descer do céu como artifício para enganar e se passar como Cristo. Estejamos atentos.



- Vers. 29 ao 35 – A vinda do Filho do Homem.

É descrito que depois da aflição( Tribulação, domínio do anticristo) virá eventos nunca visualizados até então pela humanidade: O sol se escurecerá não apenas como um eclipse, a lua não dará a sua luz e em Ap. 6 diz que ficará como sangue, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas.( quando Jesus disse as potências dos céus serão abaladas, quer dizer algo que nossa mente não poderia entender, pois, nunca vimos tais eventos.)




- Vers. 36. A volta sem ninguém esperar.


O Senhor nos diz que daquele Dia e hora ninguém sabe, somente Deus. Lembrando que Jesus Cristo veio a terra como Filho, para servir, para tudo tem o Tempo de Deus. 




* Não é segredo que durante séculos, estudiosos, tentaram determinar o dia Exato que Jesus Cristo voltaria! . Todos tiveram fracasso nestas tentativas, e ainda contribuíram para desastres. Seria necessário explicar o porque do fracasso? ou o vers. 36 já responde? Mesmo assim, muitos tentam determinar aquilo que só Deus sabe. Misericórdia.

* A palavra do Senhor em várias passagens nos diz que o veremos na sua volta: MT 24-30, AT 1-11, AP 1-7. Mas cuidado quando vos disserem que Jesus Cristo voltou e ninguém o viu. Acreditem! Existe doutrinas que pregam veemente que isto aconteceu no inicio do Séc. XX. Mas que Jesus Cristo voltou e ninguém o viu. Cuidado com esta distorção da Palavra de Deus.

- Vers. 43 e 44. Vigilância Sempre.
O Senhor nos alerta, se soubéssemos que hora o ladrão viria vigiaríamos. Que também nós estejamos alerta para o dia que Jesus voltar. 

* Todos nós teremos de prestar contas de nossos atos... Quando teremos de fazer isto? quando comparecermos perante o Senhor, nossa história pode se findar no próximo segundo, ou nos próximos anos, então, que possamos fazer uma auditoria sobre nossas ações e atitudes tendo como filtro a Palavra de Deus. Por isso o Senhor também nos diz para ficarmos alerta sobre esta hora. 

*Jesus Cristo voltará, sim, temos de estarmos prontos, pelo menos vigiando, lutando para seguir o que o Senhor nos direciona. 

*Quando menos esperarmos, assim como a humanidade na época de Noé, não esperava uma catástrofe daquela magnitude, previamente anunciada, assim também Veremos o Senhor. Suas palavras são fiéis, e bem-aventurados aqueles que nelas Crerem.


Continuarei escrevendo em outra oportunidade.




Glórias a Deus, Aleluias.!

Que a Graça do Pai , Jesus Cristo e o Espírito Santo de Deus
ilumine e nos fortaleça no Caminho do Senhor..

Jesus Cristo nos Ama.
Ele é o Caminho e a Verdade e a Vida.
Ninguém chega ao Pai se não for através, unicamente, de Jesus Cristo.(JO 14:6).

quarta-feira, 14 de maio de 2014

A Prática da Verdade é a "Passagem" para a Luz.

JOÃO 3

16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
17 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
18 Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
19 E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
20 Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.
21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.


A paz do Senhor irmãos!

Deus amou o mundo de tal maneira que entregou o seu maior tesouro pelas nossas vidas, e para que fôssemos salvos.

Isso quer dizer que não podemos requerer mais nenhum tipo de prova de Deus, do Amor que tem por nós, ou questionar sua fidelidade, ou seu esforço para que todos estivessem com Ele na eternidade.

É algo que o Ser humano não pode quantificar ou qualificar, medir ou fazer uma projeção, vai além da nossa essência, nem que passe a eternidade não poderemos compreender este Amor infinito pelas nossas vidas. Mas por ser algo além da nossa compreensão não quer dizer que não tenhamos que o reconhecer como legítimo ou que poderemos nos colocar fora do compromisso com o Senhor.

Jesus Cristo veio não para condenar o mundo, como muitos acreditam, mas para salvar.

No vers. 19 nos revela que a luz ( Jesus Cristo) veio ao mundo e o mundo não o aceitou como sendo Rei e Divino, e os homens preferiram as trevas, pois não queriam deixar seus velhos vícios e costumes de interpretações errôneas da vontade de Deus, ou de suas próprias convicções e leis.

Não nos enganemos Irmãos! Todo aquele que faz o mal(vers.20) desagrada a Deus, e preferem não mudar de postura, não querem se render aos princípios bíblicos, pois isso vem da nossa humanidade, carnalidade que não quer nascer de novo.

É uma batalha todos os dias, não é fácil, se o fosse os homens não pecariam, a nossa natureza tende as coisas do mundo, o espírito tende as coisas de Deus, e isso não é de agora, vemos Paulo descrever com muita coragem e sinceridade sobre este tema.

Quem prática a verdade vai para a luz, para que os frutos de sua vida junto ao Senhor sejam manifestos pois agradam a Deus.

A prática da verdade é como se fosse um bilhete de passagem, que nos leva para a Luz ( Jesus Cristo). Pois Deus nos espera.

Nossas ações e atitudes não vão ser a condição para nossa salvação, Mas é a testificação da salvação, os frutos do Espírito e da Salvação.


Que possamos desejar e praticar a vontade de Deus

Que possamos deixar de lado as coisas que não agradam a Deus

Que nossas atitudes e ações sejam manifestas e testificadas

Que nossas ações e atitudes sejam passadas pelo crivo das Escrituras

Que possamos por tanto Crer na Palavra de Deus e de Jesus Cristo e no mover do Espírito Santo de Deus.



Glórias a Deus, Aleluias.!

Que a Graça do Pai , Jesus Cristo e o Espírito Santo de Deus
ilumine e nos fortaleça no Caminho do Senhor.. 

Jesus Cristo nos Ama. 
Ele é o Caminho e a Verdade e a Vida.
Ninguém chega ao Pai se não for através, unicamente, de Jesus Cristo.(JO 14:6).

terça-feira, 13 de maio de 2014

Por que buscais o vivente entre os mortos?

LUCAS 24. 

A Ressurreição 

1 E NO primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram elas ao sepulcro, levando as especiarias que tinham preparado, e algumas outras com elas.
2 E acharam a pedra revolvida do sepulcro.
3 E, entrando, não acharam o corpo do Senhor Jesus.
4 E aconteceu que, estando elas muito perplexas a esse respeito, eis que pararam junto delas dois homens, com vestes resplandecentes.
5 E, estando elas muito atemorizadas, e abaixando o rosto para o chão, eles lhes disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos?
6 Não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos como vos falou, estando ainda na Galiléia,
7 Dizendo: Convém que o Filho do homem seja entregue nas mãos de homens pecadores, e seja crucificado, e ao terceiro dia ressuscite.
8 E lembraram-se das suas palavras.


A paz do Senhor irmãos!

No primeiro dia da semana buscaram ao Senhor, foram ao seu sepulcro, e acharam a pedra removida e não acharam o corpo do Senhor Jesus Cristo.

Estando elas em choque devido ao acontecido sem saberem como e porque, dois anjos apareceram com vestes resplandecentes e disseram: Por que buscais o vivente entre os mortos?

Observamos nesta passagem muita dedicação, foram ao sepulcro de Jesus mesmo correndo risco de serem agredidas e presas, mas foram buscar ao Senhor.

Mas também observamos que muitas vezes não lembramos do que o Senhor nos diz, e assim agimos pela nossa humanidade e costumes, por isso, foram ao sepulcro, pois não se lembraram das Palavras de Jesus Cristo, o qual já tinha adiantado tudo que aconteceria.

Mesmo tendo passando em torno de 2000 mil anos, também nós esquecemos das Palavras de Jesus Cristo, mesmo estando milênios anunciado e descrito, ainda assim esquecemos do que o Senhor nos alertou.

Deixamos de acreditar no Senhor e muitas vezes vamos também ao sepulcro buscar o corpo de Jesus Cristo: todas as vezes que duvidamos, que não temos fé, que priorizamos nosso entendimento acima das Escrituras e da vontade de Deus, todas as vezes que não aceitamos a correção do Senhor, todas as vezes que preferimos os padrões dos homens e não de Deus. 

O Senhor vive! Não temos que buscar o corpo de Jesus, mas o Senhor vivo, pois Ele vive e está junto de nós até a consumação dos tempos. (MT 28:20).

Que possamos sempre lembrar das Palavras de Jesus Cristo, principalmente nos momentos mais difíceis, onde vão dizer: o seu Senhor está morto no sepulcro, ou que, é apenas manipulação das " igrejas". O Senhor nos predisse tudo que devemos vigiar, crer e esperar, estejamos atentos. Disse que ressuscitaria ao terceiro dia e cumpriu, será que não vai cumprir o restante? 

Que possamos por tanto Crer na Palavra de Deus e de Jesus Cristo e no mover do 


Glórias a Deus, Aleluias.!

Que a Graça do Pai , Jesus Cristo e o Espírito Santo de Deus
ilumine e nos fortaleça no Caminho do Senhor.. 

Jesus Cristo nos Ama. 
Ele é o Caminho e a Verdade e a Vida.
Ninguém chega ao Pai se não for através, unicamente, de Jesus Cristo.(JO 14:6).


quarta-feira, 7 de maio de 2014

Segredo para Felicidade


COLOSSENSES 3

12 Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade;

13 Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.

14 E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.

15 E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.
16 A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração.
17 E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai.



 Quanto mais olhamos para a vida.. conforme os olhos do mundo ..
mais longe estaremos de ver o olhar de Deus em nossas vidas

Coisas que nos ferem
Feridas .. .que levamos pela vida toda
Palavras. .ações.. humilhações.. perseguições.. que nos fazem.
Porque nossas vidas se desenvolvem de uma forma diferente de outras pessoas.

Porque isso porque aquilo.. queremos entender. .mas não aceitamos.. a vontade de Deus.


Isso é o que nos faz sofrer mais,
Uma vez pelo que as pessoas nos fizeram e
Inúmeras vezes porque nós continuamos remoendo ao invés de perdoar.
Isso acontece no decorrer de nossas vidas.


Entranhas -  Parte interior e profunda.

Misericórdia - Compaixão e bondade que se demonstra pela miséria alheia. Sentimento de pesar ou de caridade despertado pela infelicidade de outrem; piedade, compaixão. Ação real demonstrada pelo sentimento de misericórdia; perdão concedido unicamente por bondade; graça.

Benignidade - Particularidade do que é afável; bondade.

Humilde - É uma palavra com origem no latim humilis, que significa “que fica no chão, que não se ergue”. É a qualidade das pessoas que procuram se manter no nível dos outros, ninguém é pior ou melhor do que os outros, todos estamos no mesmo nível de dignidade, de cordialidade, respeito, simplicidade e honestidade, é assumir, seus direitos e obrigações, erros e culpas sem resistir.

Mansidão – Estado de espírito de alguém que tem controle e domínio sobre seu temperamento e atitudes; calma; paciência; controle da situação; domínio próprio.

 Longanimidade - Qualidade de lônganime - Magnânimo -  firmeza de ânimo; coragem; resignação; magnanimidade. Significa suportar pacientemente o mal ou a provocação, junto com a recusa de perder a esperança.


A paz do Senhor Irmãos!

Palavra Maravilhosa para nossas vidas

Segredo para a Felicidade

O Senhor  nos diz que os seus eleitos devem:
1 - Esvaziar do mundo e se revestirem de profunda Compaixão, bondade, caridade e perdão,
2 - Que não queiram ser superiores aos outros mas viverem como irmãos com respeito e simplicidade,
3 - Que tenham controle sobre sua natureza, agindo com paciência e paz,  não dando ouvidos as afrontas mas sim orando em todo tempo, pelos que provocam perseguição.

Assim como Deus nos perdoa, também temos de praticar esta ação, sei, que muitas vezes nossa natureza não quer perdoar verdadeiramente, podemos não desejar mal, mas perdoar não. E assim, estas feridas ficam abertas e nos fazem mal todos os dias, assim também não oferecemos aquilo que Deus nos oferece, queremos receber mas não queremos ofertar.

Temos de limpar nossos corações de tudo que não for do Senhor, o julgamento é de Deus.

Temos de sermos prudentes, em todas as ações, filtrar pelo filtro da Palavra de Deus e confiar.

O Senhor nos diz que além tudo listado no vers. 12, temos de revestir tudo com o Amor, pois o amor é o vínculo da perfeição..

"Não adianta falar todas as línguas, e ter toda a sabedoria, nem ainda se vendesse tudo que tivesse e distribuísse aos pobres, e entregasse o corpo para ser queimado, mas se não tivesse amor nada adiantaria." 1CO 13.

O Senhor nos diz do agradecimento no vers.15 - Com certeza não estamos agradecidos ao Senhor, por tudo que Ele faz por nossas vidas: Tudo que fez, faz e fará. Muitos de nós quando olhamos para nossas vidas sempre pegamos como referencia situações melhores do que a nossas, nunca as piores, e assim sempre temos algum ponto para murmurar.

Que a Palavra de Cristo possa habitar em nossas vidas, em nosso corações, edificando os irmãos, com salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando ao Senhor com alegria em nossos corações.

E o que fizermos: Ensino, Pregações, obras sociais, devemos fazer tudo em nome do Senhor Jesus Cristo, agradecendo a Deus. Não para recebermos algo em troca, mas como frutos do Espírito, frutos da Salvação.




Glórias a Deus, Aleluias.!

Que a Graça do Pai , Jesus Cristo e o Espírito Santo de Deus
ilumine e nos fortaleça no Caminho do Senhor.. 

Jesus Cristo nos Ama. 
Ele é o Caminho e a Verdade e a Vida.
Ninguém chega ao Pai se não for através, unicamente, de Jesus Cristo.(JO 14:6).